sexta-feira, 4 de julho de 2014

the air plant. [tradução]


(Hart Crane / de Key West: an Island Sheaf, 1932)

[clique para aumentar]

(2014)

* Composto em 1927, este poema chegou a ser publicado no ano seguinte. Trata-se de um registro da força devastadora dos furacões tropicais. Em 1926, Crane esteve em Isla de Pinos (atual Isla de la Juventud), em Cuba, e presenciou um destes desastres naturais.
Há uma tradução deste poema  em  Poesia da Recusa, de Augusto de Campos. Em relação ao número de sílabas poéticas, Augusto varia entre 10 e 13. No meu caso, mantive os versos com 10 ou 12 sílabas poéticas. O primeiro desafio tradutório foi o terceiro verso – “thrust parching from a palm-bole hard by the cove –”, que, por economia silábica, teve sua ideia inicial – a de o tufo ser “empurrado” ou “impelido” de forma “abrasadora” pelo tronco – condensada no adjetivo “chamejado”.
Em relação à terceira estrofe, considerei a opção de Augusto por “acúleos” demasiadamente técnica, portanto traduzi “hack-saws” como “serrotes”.


A solução de Augusto para o final do poema é muito boa, mas optei por dar ênfase à palavra “hurricane”, mantendo-a como última palavra do poema, o que me levou a um caminho diferente do seguido em Poesia da Recusa. Vale reiterar que “Spanish Main” se refere à costa caribenha colonizada pela Espanha.